• 13 / Novembro / 2018

Entrevista de Emprego: 3 dicas (não-óbvias) de Marketing Pessoal

Entrevista de emprego dicas de marketing pessoal artigo

Eu já estive dos 2 lados da mesa em uma entrevista de emprego: tanto do lado de quem está buscando uma vaga quanto de quem está contratando.


Observando os comportamentos dos candidatos, separei 3 dicas que não-óbvias para turbinar a sua apresentação em qualquer entrevista.


E elas não são óbvias porque uma grande parcela das pessoas acaba errando sempre nos mesmos pontos.


Vamos a elas:



 1. Nas dinâmicas, foque nas suas habilidades


Mostre o que você tem de melhor. Isso é marketing pessoal, não é verdade? Foque suas falas em mostrar as suas habilidades.


Eu passei uma vez em um processo seletivo pra uma multinacional que usava a seguinte dinâmica de grupo: Cada pessoa tinha que responder uma pergunta:



se você fosse uma pizza em um rodízio, qual pizza você seria?



Sim, é uma pergunta meio absurda, mas as entrevistas são assim mesmo. Na verdade, nesses casos quem está perguntando não quer ouvir a resposta propriamente dita - quer saber como você lida com a questão.


Eis o que eu pensei: o sabor na pizza não importa, o que eles querem ouvir são as qualidades.


Eu respondi o seguinte: eu seria a pizza de milho. Porque ela é uma pizza trabalhadora: é a que mais roda nas mesas. Você está comendo e daqui a pouco lá vem ela denovo. Pode não ser a mais gostosa talvez, mas é uma das que mais tem saída.


Mas o que o que eu realmente respondi foi: se eu pegar essa vaga vou me esforçar, vou trabalhar duro. Talvez eu não tenha o melhor currículo entre todos (e não tinha mesmo, porquê alguns já tinham muita experiência) mas eu vou trabalhar mais que eles.


E eu passei no processo.


2. Saiba o que a empresa faz


Você precisa saber no detalhe o que a empresa realmente faz.
Por exemplo: você quer trabalhar em uma loja de roupas. Ok, mas que tipo de roupas vende? Pra qual público? De qual faixa etária?


Pode parecer básico, mas as pessoas não fazem esse dever de casa. Não se preparam para encarar o recrutador.


E sabe porque não fazem? Porquê as pessoas às vezes estão muito preocupadas nos seus problemas - e não com os problemas dos seus futuros contratantes. É aquela história de “largar o currículo” em várias empresas, e onde colar, colou.


Ou seja - as pessoas querem trabalhar, mas não necessariamente na empresa (específica) em que estão sendo entrevistadas. Só que a empresa que contrata quer alguém que se adapte a ela. Que tenha interesse de trabalhar ali.


Porquê você não faz um currículo específico para cada empresa?


3. Nos testes específicos (e no currículo) tenha esmero nos detalhes


Quando você passar por um teste, tenha a certeza de que não deixou nada pra trás. Dá uma revisada geral, faz uma conferência.


Isso também pode te deixar mais perto ou muito mais longe da sua tão sonhada vaga.

Tags:
Compartilhe esse conteúdo

Comentários

Jean Michel Baú - Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Nigma Agência Digital